HISTÓRICO ESPIRITUAL E PRINCÍPIOS

São os Sete Orixás: Oxalá, Yemanjá, Xangô, Ory, Ogum, Oxóssi e Congo,

as vibrações dos Sete Caminhos, os Sete Meios,

as Direções e modalidades pelos quais se verifica o Pai.

A Fraternidade Tabajara e a Fraternidade Espiritualista Caminho à Luz, na Terra, fazem parte de uma obra maior, no Plano Espiritual, local chamado de Planície Tabajara. O Patrono desta obra espiritual é o Espírito João Baptista, declarado na Bíblia, o maior dentre os nascidos de ventre de mulher. Vários espíritos iluminados formam uma egrégora espiritual que governa toda a Planície, suas obras espirituais, tanto no Plano Espiritual quanto no Plano Material. Para citar alguns desses espíritos, em suas diversas reencarnações, temos: Tabajara, Pae João de Aruanda, Tia Maria, Rosa de Jurema, Rosas, Jeanne D'Arc, Francisco de Assis, Tereza de Jesus, Estrela Guia, Arary, Antônio de Pádua, Caboclo Três, Caboclo Bernardo, Araribóia, José de Alencar, Tiradentes, Benedicto, Sebastião, Seleine, Napoleão Bonaparte, Almirante Jaceguay, Tamandaré, Barão do Rio Branco, Caxias, Getúlio Dorneles Vargas(atualmente reencarnado), Tarimã, Deodoro, Irmão X, Juraty, Schubert, Rembrandt, Rondon, dentre outros espíritos iluminados. Esta egrégora governa o destino da Obra Espiritual, em suas trinta e três Cidades Espirituais, que compõem a Planície Tabajara, com setores de trabalhos específicos de assistência a milhares de espíritos. 

 

O Povo Tabajara, que se espalhou por todo norte e nordeste do Brasil, teve sua origem com entrelaçamento dos espíritos Chimovita - reencarnação de Tabajara, descendente dos Incas, e de Rosa -  reencarnação da Cabocla Rosa de Jurema, como relatado no livro E O Sol Brilhou, editado pela Fraternidade Tabajara, após publicação no Jornal O Tabajara. Neste povo Tabajara e Jurema reencarnaram por várias vezes como Cacique e Sacerdotisa da Tribo Tabajara. Decorre daí o porquê da Umbanda Tabajara cultuar Deus em suas Vibrações nos Sete Orixás na Umbanda, como: Ory - irradiação de Deus na Natureza Espiritual, vibrações do Oriente, Oxalá - a Vontade de Deus Manifesta pelo filho Jesus, Yemanjá - vibração de Deus na Fonte da Procriação e Vida, na Natureza das Águas, Ogum - o Senhor Jeovah, o Deus dos Exércitos, Oxossi - vibração de Deus na Natureza Vegetal, Xangô - vibrações de Deus pela Justiça e da Natureza Mineral e Congo - vibrações de Deus junto aos Homens, da Terra inteira. Os Ibejis são chamados, na Umbanda Tabajara, junto aos Orixás Congo, Oxalá, Oxossi e Yemanjá.

 

São os Sete Orixás as vibrações dos Sete Caminhos, os Sete Meios, as Direções e modalidades por que se verifica o Pai, através as vibrações Naturais, Materiais e Espirituais. A Umbanda Tabajara também admite o Princípio Ternário: Deus é o Pai, Jesus é o Filho e a Vontade do Pai, o Espírito Santo é o Espírito de Deus, em irradiações gerais e eternas.

O Espírito Idealizador da Fraternidade Tabajara é Pae João de Aruanda, que após várias reencarnações na África e no Brasil, encontrou o Espírito Tabajara e propôs a União de suas Forças, passando a Tabajara o determínio de chefiar os Trabalhos Espirituais da Fraternidade Tabajara. Com o tempo, Espíritos Paráclitos foram juntando suas forças e hoje formam uma egrégora que tem por Lema a Fé, a Esperança e a Caridade! Este lema, em uma das reencarnações de Pae João de Aruanda, como Anchieta, já preconizava como sendo a Fé, a Esperança e a Caridade as Três Chaves para o Reino de Deus. A Umbanda Tabajara tem por alicerce todos estes Princípios e as Ordens Iniciáticas - Ordem Sagrada Tabajara, de caráter masculino e a Ordem Sagrada das Missionárias de Tabajara, de caráter feminino.

© Fraternidade Tabajara.

Todos os direitos reservados.